EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇAS – O desafio!

1. O Princípio do Evangelho

Vários estudiosos têm a convicção que o evangelho de Marcos foi o primeiro a ser escrito, servindo inclusive de base e de consulta para os outros autores sinópticos, a saber, Mateus e Lucas. A palavra “sinóptico” vem do grego e significa “ver dum ponto de vista”. Cada um dos três sinópticos, de fato, viu de um determinado ângulo a vida, as palavras, os milagres, o sacrifício de Cristo, a sua ressurreição e ascensão.

É notório que Mateus escreveu para os judeus e viu o Senhor como o Rei dos judeus. Lucas escreveu para os gregos e viu o Senhor Jesus como o homem perfeito, ideal. Já Marcos, escreveu para os romanos e viu o Senhor Jesus como o servo em ação, cumprindo as profecias dadas por Isaías, sobre o servo sofredor.

João, embora não seja considerado um sinóptico, destacou a divindade de Jesus, aquele que diz: Eu Sou!

Marcos começa com estas palavras: “Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus” (Marcos 1:1). Podemos afirmar que a proclamação de João Batista, logo a seguir, marca, histórica e definitivamente, o momento que o evangelho de Jesus Cristo se realiza e tem início, cumprindo as promessas do Antigo Testamento.

O fenômeno de uma série de profecias antiquíssimas terem o seu cumprimento, com exatidão nos pormenores, por ocasião do nascimento de Jesus, é maravilhosa e confirma não só a veracidade da Bíblia como a sua autoria divina. Nenhum outro homem na face da terra, seja quem for, teve sequer alguma indicação de que haveria de chegar e existir.

É interessante observar como Marcos conclui o seu relato: “De fato o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à destra de Deus. E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra por meio de sinais, que se seguiam” (Marcos 16:19,20).

2. O Mensagem do Evangelho não Terminou

O evangelho não terminou com a obra completa do Senhor Jesus Cristo – sua morte substitutiva, sua estupenda ressurreição e sua ascensão gloriosa. Não! O evangelho continua com os seus discípulos que partem, pregando em toda parte, com a assistência e a cooperação do próprio Senhor, confirmando a palavra anunciada com evidências inquestionáveis.

O fato é que este evangelho ainda não chegou ao seu final.

Estamos em 2010 e há discípulos saindo e pregando em toda parte, com a assistência e confirmação do Senhor. Querem exemplos?

3. Projeto “Crianças do Nordeste Goiano para Cristo”

De 01 a 17 de julho, uma equipe de 36 missionários dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Distrito Federal e Goiás trabalhou no Nordeste Goiano numa rfegião conhecida como Chapada dos Veadeiros.

Foram formadas equipes para o ministério com as crianças: 1)TUCANO (Alto Paraíso-GO); 2) RAPOSA (Cavalcante-GO); 3) LOBO GUARÁ (Teresina de Goiás-GO e Povoado Kalunga) e 4) TAMANDUÁ (Monte Alegre-GO).

Foi ministrado treinamento a 187 professores nas cidades de Campos Belos-GO e Arraias-TO.

Ao todo, 22 igrejas foram despertadas para a evangelização e discipulado das crianças. Foram distribuídos: 1) 700 Bíblias; 2) 12 Caixas de Roupas Usadas; 3) 24 Kits de literatura para as Igrejas e Líderes darem continuidade ao trabalho com as crianças.

Foram alcançadas com a mensagem do Evangelho, 1511 crianças, das quais 725 receberam a Cristo como Seu Senhor e Salvador. Bendito seja Deus!

4. Projeto “Lo Mejor de Ecuador es la niñez!”

De 18 de julho a 03 de agosto, com a participação de 116 pessoas (14 da Argentina; 1 da Bolívia; 52 do Brasil; 2 da Colômbia; 38 do Equador; 1 dos Estados Unidos; 2 da Guatemala; 1 do Uruguai e 5 da Venezuela), foi realizado o Projeto da APEC no Equador.

Foram alcançadas 73 localidades nas províncias: Napo e Morona Santiago (região da Selva Amazônica); Loja, Azuay, Cotopaxi, Chimporazo, Pichincha, Imbabura e Santo Domingo de Los Tsachillas (região montanhosa dos Andes); Manabi, Los Rios, Guayas e El Oro (região do litoral, costa do Pacífico).

Foram ministrados 32 Cursos capacitando 2.541 pais e professores para o ministério da evangelização e discipulado de crianças.

Foi entregue a cada igreja que acolheu as equipes, literatura visualizada para darem continuidade no trabalho com as crianças: 1) Kit de 40 lições do Método Histórico Cronológico; 2) 12 Lições sobre a Vida de Cristo; 3) 10 lições sobre “Quem é Deus”; 4) 2 Livros de orientação sobre o ministério infantil.

No total geral, 23.070 crianças e 641 adultos ouviram a mensagem do evangelho, dos quais 9.007 crianças e 188 adultos receberam a Cristo como seu Senhor e Salvador através dos mais variados ministérios. Bendito seja Deus!

5. A Mensagem do Evangelho que foi anunciada

Como isto pode acontecer? Foi a cooperação do Senhor, suprindo as necessidades, dando a estratégia, abrindo as portas, quebrando as barreiras e possibilitando este precioso alcance. Sim. O Evangelho ainda continua… até quando? Breve Jesus retorna e o tempo da oportunidade acabará.

O Evangelho anunciado durante estes Projetos apresenta às crianças Deus, o Criador e Autor da Bíblia e da Salvação. Não esconde o problema do pecado, pelo contrário, deixa bem claro esta realidade triste da criatura humana. Aponta para a solução, centralizando a mensagem na pessoa e na obra do Filho de Deus, Jesus Cristo e dando a oportunidade para que a criança pudesse crer e receber a Cristo como Seu Senhor e Salvador. Sem nenhuma sombra de dúvida o evangelho se resume nestas palavras: “Antes de tudo vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (I Coríntios 15:3,4).

Este é o evangelho a ser anunciado. Quando este evangelho é pregado, temos a certeza do cooperação do Senhor. Este é o evangelho que Ele mandou fosse anunciado a toda criatura e até aos confins da terra.

6. A Mensagem do Evangelho vem sendo adulterada

Lamentavelmente esta mensagem raramente está sendo anunciada. O apóstolo Paulo já havia advertido em 2 Coríntios 11:3,4: “Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo. Se, na verdade, vindo alguém prega outro Jesus que não temos pregado, ou se aceitais espírito diferente que não tendes recebido, ou evangelho diferente que não tendes abraçado, a esse, de boa mente, o tolerais”.

Viu só o que acontece? Se prega um outro Jesus; se aceita um espírito diferente (que não é o Espírito Santo de Deus); se aceita um evangelho diferente. Veja bem: Jesus, espírito e evangelho diferentes. Exatamente o que está acontecendo diante de nós. Pelo rádio, pela televisão, nos púlpitos em geral. O evangelho da cura, da prosperidade, daquele que determina, do poder, da fé, do sobrenatural, da melhora psicológica, do ser relevante no meio da sociedade, do compromisso com a cidadania, do louvor e da emoção.

Certas igrejas chamadas de evangélicas estão descaradamente envolvidas com o ocultismo, fazendo uso de adivinhação e de magia, especialmente quando usam produtos e objetos para conseguirem os fins propostos. É a tal de varinha da fé, da flor ungida, do sal que afugenta os demônios, da água milagrosa, da areia do Rio Jordão, do sabonete purificador, e vai por aí a fora. Não há limite para a mentira, o engodo e a superstição.

Outras, estão envolvidas numa pregação que acaricia o ego, enfatizando a auto estima, com a preocupação de apagar os chamados “traumas” causados por terceiros ao longo da vida, num tom mais psicológico do que teológico, deixando num plano secundário a pregação do evangelho.

Para outras, tudo se resume em resolver os problemas sociais, em acabar com as injustiças, em lutar contra as discriminações, os abusos, as desigualdades, em fazer valer os direitos de cada um, em promover uma sociedade mais justa e mais fraterna.

Os dias são difíceis. A apostasia é uma realidade. Alguns famosos pregadores e que atraem muitos ouvintes, estão anunciando um “deus” que não sabe o que acontece e nem o que vai acontecer. Um “deus” que não tem planos para as suas criaturas, que é pego de surpresa pelos acontecimentos. Pregar o evangelho tal qual exposto na Palavra de Deus tornou-se obsoleto. No trabalho com as crianças então, a última coisa que se pensa é em evangelizá-las.

7. A APEC é uma Missão levantada por Deus para a evangelização das crianças.

Para a Aliança Pró Evangelização das Crianças (APEC), a pregação do evangelho aos pequeninos é o que deve vir em primeiro lugar. Jamais pode ser negligenciada a pregação do evangelho às crianças. Esta é a mensagem que a nova geração precisa ouvir de maneira clara e genuína.

Mas é necessário que primeiro o evangelho seja pregado a todas as nações” (Marcos 13:10). Há muito ainda a ser feito. Alcançando as crianças para Cristo estaremos alcançando pessoas que tem a vida inteira para servir ao Senhor. Vamos alcançar a geração que se colocará nas mãos de Deus para completarem a obra que falta. Que as crianças que hoje estamos evangelizando se levantem para levar a mensagem a todas as nações.

Nestes dias difíceis há uma mensagem a ser anunciada e quando isto é feito, há a cooperação do Senhor, confirmando a Palavra. O Senhor Jesus já tinha orientado: “Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, seu eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, vo-lo enviarei. Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado” (João 16:7-11).

Quando da realização dos projetos em julho, tanto em Goiás como no Equador crianças das cidades, crianças dos campos e crianças indígenas receberam a Cristo como Seu Senhor e Salvador. Isto aconteceu porque o evangelho foi anunciado e porque o Espírito Santo agiu, através da Palavra.

Nas semanas de Acampamento para crianças e adolescentes, realizadas em julho no Acampamento Boas Novas da APEC, em Mairiporã-SP, foi a mesma coisa.

Agora, no dia 22 de agosto, (também em Mairiporã-SP), no Centro de Educação Nacional da APEC – CENA, teve início o Instituto Internacional de Liderança para o Ministério entre as Crianças, curso de três meses (a formatura será em novembro).

Ali estão sendo capacitados para o ministério com as crianças líderes de diversas nações tanto da América Latina como do Oriente Médio. Os alunos aprenderão o porquê, o como, o quando e o onde da evangelização das crianças e voltarão para seus países para passar a visão e capacitar obreiros para este ministério.

Neste ano, em a APEC comemora o 69o aniversário de suas atividades no Brasil. Falta 1 ano para a comemoração dos 70 anos e só há motivos para louvor ao Senhor porque o que tem sido prioridade máxima na APEC é anunciar a mensagem do evangelho às crianças.

O desafio continua imenso.

Mais de 50 milhões de crianças entre 0 a 14 anos de idade estão à espera de quem lhes anuncie a mensagem do Evangelho, em nossa Pátria. Quem irá?

Há também mais de 150 tribos indígenas, das quais muitas nunca foram sequer alcançadas. Há pastores e líderes indígenas que precisam receber a visão e receber treinamento para alcançarem as suas crianças.

Há muitas cidades estratégicas onde é necessário que a APEC tenha obreiros.

No próximo ano, o tema do Congresso Nacional da APEC dará o tom do desafio da APEC para a próxima década: “CRIANÇAS DO BRASIL PARA DEUS – ESTE É O DESAFIO!” A APEC completará 70 anos e continuará com a mesma visão e missão.

8. Conclusão

Aproxima-se o dia quando “então, verão o Filho do Homem vir nas nuvens, com grande poder e glória. E ele enviará os anjos e reunirá os seus escolhidos dos quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu…… Vigiai, pois, porque não sabeis quando virá o dono da casa: se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã; para que, vindo ele inesperadamente, não vos ache dormindo”. (Marcos 13:26,27,35,36).

O evangelho vai ter o seu final. Até quando viveremos neste período marcado pela longanimidade do Senhor para conosco, quando ele não quer que nenhum pereça, “senão que todos cheguem ao arrependimento?” (2 Pedro 3:9).

Que possamos fazer chegar o genuíno evangelho às crianças ao nosso redor, dos nossos bairros, das nossas cidades, do nosso país, de todas as nações, enquanto ainda há tempo.

Gilberto Celeti

Superintendente Nacional da APEC

Publicado por

apecbrasil

A APEC - Aliança Pró Evangelização das Crianças... ... foi fundada em 1937, nos Estados Unidos da América, pelo Rev. Jesse Irvin Overholtzer, um homem a quem Deus deu a visão dos meninos e meninas que precisavam do Salvador. O trabalho da APEC está estabelecido no Brasil desde 1941 e é autônomo em relação à Sede Internacional, possuindo direção, expansão e sustento nacionais. O Brasil foi o primeiro país a ter a obra missionária da APEC. A proposta hoje é a mesma do fundador. A APEC é uma obra de fé, fundamentada na Bíblia, formada por crentes nascidos de novo, que visa evangelizar crianças apresentando-lhes o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, discipulá-las na Palavra de Deus e encaminhá-las a uma igreja evangélica onde possam crescer em sua vida cristã. Um ministério que se preocupa com as crianças de todo o mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s