A CRIANÇA NUMA SOCIEDADE DECADENTE – 8 (continuação da postagem do dia 05 de julho)

1) NÃO HÁ VERDADE (postagem dia 09 de junho)
2) NÃO HÁ AMOR (postagem dia 22 de junho)
3) NÃO HÁ CONHECIMENTO DE DEUS (postagem dia 05 de julho)

4) PREVALECE A VIOLÊNCIA — O que só prevalece é perjurar, mentir, matar, furtar e adulterar, e há arrombamentos e homicídios sobre homicídios” (Oséias 4:2).

Eis aí o tema das novelas, dos filmes, dos noticiários, das revistas, dos livros e das conversas no dia-a-dia. Não há outro assunto e a realidade é nua e crua. Todos vivem com medo e desconfiados. As estatísticas sobre a violência são assustadoras.

Sempre que a violência alcançou níveis insuportáveis, o juízo de Deus se fez necessário, como vemos, por exemplo, por ocasião do dilúvio: “Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra. Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens” (Gênesis 6:12,13).

Oséias também registra: “Por isso, a terra está de luto, e todo o que mora nela desfalece, com os animais do campo e com as aves do céu; e até os peixes do mar perecem” (Oséias 4:3).

Não demoraria muito tempo e o reino de Israel seria levado em cativeiro, para a Assíria, experimentando o juízo de Deus.

Mais tarde, o reino de Judá também seria levado para o cativeiro da Babilônia e Ezequiel registrou: “Vês, filho do homem? Acaso, é cousa de pouca monta para a casa de Judá o fazerem eles as abominações que fazem aqui, para que ainda encham de violência a terra e tornem a irritar-me?… Pelo que também eu os tratarei com furor; os meus olhos não pouparão, nem terei piedade. Ainda que me gritem aos ouvidos em alta voz, nem assim os ouvirei” (Ezequiel 8:17,18).

Para onde nos conduzirá a violência dos dias atuais?

Na vinda do Senhor Jesus, quem o contemplará? Quem estará com Ele? Isaías disse:

O que anda em justiça e fala o que é reto; o que despreza o ganho de opressão; o que, com um gesto de mãos, recusa aceitar suborno; o que tapa os ouvidos, para não ouvir falar de homicídios, e fecha os olhos, para não ver o mal, este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas. Os teus olhos verão o rei na sua formosura” (Isaías 33:15-17).

Há necessidade de ajudar a criança a ter discernimento, nestes dias de tanta violência, para que ela aprenda, entre outras cousas:

1) Que os seus pés devem andar no caminho correto.

2) Que os seus lábios devem falar o que é verdadeiro.

3) Que as suas mãos devem estar limpas.

4) Que os seus ouvidos devem estar tapados para a violência.

5) Que os seus olhos devem estar fechados para contemplar o mal.

6) Que a sua mente deve estar guardada com pensamentos puros.

7) Que o seu coração deve estar cheio da presença do Senhor.

Músicas, brinquedos, filmes, roupas, diversões, leituras, amizades e tudo o mais deve ser analisado sempre desta perspectiva. Ao invés de simplesmente proibir, converse com a criança, mantenha um bom diálogo e mostre o que está contrariando a Palavra e a Santidade de Deus.

A criança que já nasceu de novo tem a presença do Espírito Santo em sua vida. “O Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós … esse vos ensinará todas as cousas” (João 14:17,26).

A criança pode ser conduzida para dedicar ou consagrar totalmente a sua vida para o Senhor Jesus Cristo. Em Romanos 12:1,2 temos o apelo: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Consagrar traz a idéia de separar algo, de uso comum ou profano, para o uso de Deus, não apenas objetos mas também pessoas. Uma pessoa consagrada está separada da maneira de pensar e de agir deste mundo, dedicada para o Senhor e podendo dizer: os meus pés, as minhas mãos, os meus lábios, os meus ouvidos, os meus olhos, a minha mente e o meu coração são totalmente do Senhor.

Que possa surgir uma geração nova, totalmente consagrada ao Senhor!

Gilberto Celeti

(continua…)

Publicado por

apecbrasil

A APEC - Aliança Pró Evangelização das Crianças... ... foi fundada em 1937, nos Estados Unidos da América, pelo Rev. Jesse Irvin Overholtzer, um homem a quem Deus deu a visão dos meninos e meninas que precisavam do Salvador. O trabalho da APEC está estabelecido no Brasil desde 1941 e é autônomo em relação à Sede Internacional, possuindo direção, expansão e sustento nacionais. O Brasil foi o primeiro país a ter a obra missionária da APEC. A proposta hoje é a mesma do fundador. A APEC é uma obra de fé, fundamentada na Bíblia, formada por crentes nascidos de novo, que visa evangelizar crianças apresentando-lhes o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, discipulá-las na Palavra de Deus e encaminhá-las a uma igreja evangélica onde possam crescer em sua vida cristã. Um ministério que se preocupa com as crianças de todo o mundo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s